Alimentação América do Sul Brazil Destinos

[FAMILY TRIP] ONDE COMEMOS NO RJ

:: Comecei outubro viajando: durante vinte dias, eu e minha família passamos pelo Brasil, Argentina e Uruguai. Nesta série, mostro o lado mais turístico e o que não se pode passar em branco em sua primeira viagem a esses países. ::

Como tem muita coisa para contar da viagem, os posts virão separados. Sobre a nossa primeira parada, a cidade do Rio de Janeiro, já tem outras  informações neste link.

Como já mencionei anteriormente, por se tratar de uma cidade grande, é possível economizar (ou não) com a alimentação. Seja saindo para comer em restaurantes mais simples, preparando as refeições em casa ou no hotel, ou ainda aproveitando o melhor da gastronomia local em refinados restaurantes, há opções para todos os bolsos.

Leia mais: Lugares para comemorar uma data especial no RJ.

A ideia aqui é compartilhar por onde estive com a minha família e desde já aviso que são lugares bem turísticos. Ah, e claro, nem todos eles são vegan friendly, já que uma boa carne faz parte da cultura brasileira.

Sua primeira vez no Brasil e não sabe por onde começar? Segue abaixo o meu TOP 5 para iniciantes.

Casa da Feijoada: Não tem como vir ao Brasil e não provar uma boa feijoada. Nossa herança africana, o prato mais brasileiro dos pratos, tem tudo o que a gente mais gosta: carne e feijão. E os acompanhamentos também não fazem feio: arroz, polenta frita, couve, farofa, torresmo… Uma imersão nos sabores brasileiros. O lugar é lindo e a comida é boa e bem servida, mas infelizmente tive um infortuno durante a minha visita: nosso cartão foi trocado por um dos garçons que tentou nos aplicar um golpe de US$8mil. Infelizmente, só percebemos a troca quando chegamos em casa e fomos contactados pelo banco que precisaria confirmar a transação para efetuá-la. Desde então, parte do nosso dia foi destinado a ir à delegacia, cancelar o cartão e etc. Aparentemente esse tem sido um crime comum nos restaurantes cariocas, portanto, fiquem espertos!

UPDATE: A Casa da Feijoada já se pronunciou e se colocou a disposição para acompanhar as investigações juntamente à Polícia do Rio de Janeiro.

Fogo de Chão: A marca, originalmente brasileira, atualmente faz parte de um conglomerado americano. De qualquer forma, não deixa passar em branco as raízes do fogo de chão, uma técnica originalmente gaúcha de se fazer churrasco. Por um preço fixo, se tem direito a um FARTO buffet de saladas e diversos cortes de carne à vontade. Devo dizer que mesmo eu não comendo um pedacinho de carne sequer (afinal, sou vegetariana), saí de lá bem satisfeita com o buffet. Dica: a vista para a Marina é a coisa mais linda! Acho que vale a visita tanto para o almoço quanto para o jantar.

AprazívelO Aprazível divide opiniões: tem quem ame, tem quem ache que a comida não é tudo isso. Eu amo (e inclusive já dei essa dica aqui). Adoro a entrada de palmito, as saladas, as massas a a sobremesa de cupuaçu. Mas acho que é importante lembrar que a fama do restaurante é, acima de tudo, pela vista. Do alto de Santa Tereza, se vê tudo. Dica: Reserve o primeiro horário do jantar (18:00) para apreciar o pôr do sol enquanto espera pela comida.

palmito.jpg
Amo esse palmito de entrada no Aprazível

Plage Café: Dentro do famoso Parque Lage (antiga residência colonial), o Plage Café é destino certeiro dos apreciadores de um bom brunch. Aos domingos, o Café oferece um Menu especial, repleto de pães, ovos, frios, geléias, iogurte e frutas. A recomendação é um brunch por casal, porém pedimos dois brunchs para seis pessoas e ainda sobrou! Dica: Não chegue muito tarde, costuma lotar e não aceita reservas.

parque lage.jpg
Brunch no casarão do Parque Lage

Garota de Ipanema: Local onde foi escrita a famosa canção de Tom e Vinicius. Localizado numa famosa esquina em Ipanema (Prudente de Moraes com a rua homônima, Garota de Ipanema) é ótimo para um happy hour ou um jantar mais casual. O forte aqui são os petiscos, dentre eles a carne grelhada na mesa, e os chopes.

garota de ipanema.JPG

Leia mais:  Roteiros pela América do Sul.

%d bloggers like this: