Alimentação Europa

“DE TAPAS” PELA ANDALUZIA

:: Gabi Morandini é brasileira, já morou no México e agora vive na Espanha onde é nossa correspondente nos trazendo o melhor da Europa. ::

Quem já foi à Espanha, ou conhece um pouco sobre o país, já deve ter ouvido falar das tapas. Para quem não conhece, tapas são pequenas porções de comida servidas junto com as bebidas nos bares e restaurantes. Elas são uma espécie de amostra do que pode ser pedido no local.

Em grande parte do país, a tapa é paga, porém, quem vai à Andaluzia, região sul da Espanha, fica maravilhado ao perceber que as tapas são por conta da casa. É isso mesmo, são grátis! Funciona assim: você pede uma bebida e o garçom deixa um pratinho de tapa para você. No geral, a tapa vem para quem pede refrigerante, vinho ou cerveja.

tapas

Essa comidinha pode ser presunto espanhol fatiado, o famoso jamón, uma fatia de pão com chorizo (linguiça), pão com tomate (uma espécie de bruschetta à moda espanhola), um pedaço de tortilla, chips de batata, azeitonas etc. É o que no Brasil conhecemos por “tira-gosto”, mas um pouco mais bem servido.

Dependendo do local, a tapa é tão boa que, ao pedir duas bebidas – que virão acompanhadas de duas porçõezinhas de comida – você já fica satisfeito. Há dois “estilos” de tapa na Andaluzia: as tapas por elegir, quando o estabelecimento te dá opções e deixa você escolher o vai acompanhar sua bebida, ou o modo mais tradicional, no qual a tapa servida é o que a casa manda mesmo.

Ficou com vontade de, como dizem os espanhóis, “ir de tapas” pela Andaluzia? Então confira alguns locais onde isso é possível.

Granada

Muita gente conhece Granada por causa da Alhambra, uma fortaleza muçulmana que é um dos monumentos mais visitados na Espanha. Nessa cidade ainda se nota a influência árabe, pois ela conta com diversos vestígios da época em que os mouros dominaram a Península Ibérica.

Em Granada, seja na capital ou nos povoados, os bares têm o costume de servir tapas gratuitas, e há quem diga que essa cidade serve as melhores tapas da Espanha.

jamon.jpg

Na capital, há diversos bares de tapa no centro histórico, na área que abrange desde a Catedral até a Gran Vía del Colón. No bairro do Albaicín, caminho para a Alhambra, também é possível tapear.

Mas, como essas regiões são mais turísticas, pode valer a pena explorar bairros menos centrais, ou ir aos povoados, já que é nesses locais que, geralmente, encontramos comidas típicas e preparadas de forma mais caseira.

Jaén

Desconhecida pelos estrangeiros, Jaén é uma província em que a tapa gratuita também marca presença. A questão gastronômica é muito valorizada na capital e em toda a província, e isso porque Jaén é o maior produtor mundial de azeite de oliva.

azeites.jpg

Para promover o produto, o governo local incentiva jornadas gastronômicas e os bares e cooperativas fazem acordos para usar e expor os azeites nos estabelecimentos. Assim, em Jaén, o turista comerá as mais diversas tapas feitas a partir de azeitonas e azeite extra-virgem, como pão, jamón e azeite; peixe ao vinagrete, croquetas fritas no azeite etc.

Na capital, o centro histórico (chamado de Casco Antiguo) concentra os melhores bares de tapa, principalmente nos arredores da Calle Maestra e Calle Campanas – onde estão as tascas mais tradicionais, que funcionam desde o século XIX – e também na Calle Barnabé Soriano.

Almería

Ao contrário das duas capitais citadas anteriormente, Almería fica no litoral, banhada pelo mar mediterrâneo. Com isso, as tapas mais comuns por lá usam frutos do mar, algo que agrada imensamente aos espanhóis e também aos estrangeiros.

Você terá a chance de comer boquerones fritos (peixinhos), camarão, langostino cozido, bacalhau e calamares fritos (lula), por exemplo.

O centro da cidade, na região da Calle Rambla Amatisteros e Calle Granada, conta com diversos bares de tapa. E já que se trata de uma cidade com praia, no Paseo Marítimo, a avenida que fica a beira-mar, também é possível tapear.

O ritual da tapa

tapas e cerveja

Entre os espanhóis, a cultura da tapa segue um ritual: eles vão de bar em bar, tomam uma ou duas bebidas com tapa em um lugar, depois mais uma ou duas em outro, geralmente em bares que já conhecem e os agradam.

Ah, e uma observação importante: não se assuste se houver vários guardanapos no chão. Na Espanha, é “normal” jogar o papel no solo, é só ao final do expediente os funcionários limpam o local. Aliás, o chão sujo serve com indicativo de qualidade: quanto mais papel no chão, melhor o bar, afinal, mais gente parou ali para comer.

Leia também: Madrid – Paixão de pronto

 

 

 

O que mais gosto de fazer é escrever e viajar, por isso comecei a escrever sobre viagens. Nasci e cresci no Brasil, mas a vida já me deu a oportunidade de viver no México, e agora na Espanha. Novos destinos sempre são bem-vindos! Para acompanhar minhas andanças, é só seguir o insta @terrasporondeandei.

%d bloggers like this: